Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/973
metadata.dc.type: Artigo
Title: A articulação entre os Ministérios da Saúde e da Defesa para operacionalização da força-tarefa logística humanitária em Roraima entre 2017-2020
Authors: Brizolara, Regina Vianna
Advisors: Lima, José Roberto Pinho de Andrade
Course: Curso de Altos Estudos em Defesa (CAED)
Keywords: Assistência humanitária - Roraima;Saúde - Brasil;Ministério da Defesa;Ministério da Saúde
Issue Date: 2020
Publisher: Escola Superior de Guerra (Campus Brasília)
Abstract: It was studied the articulation between the Ministries of Health and Defense in the operationalization of the Humanitarian Logistics Task Force in Roraima, between 2017 and 2020. It was an exploratory and descriptive research, which used bibliographic research and documental analysis. Before the Task Force, the Ministry of Health carried out several actions in the state. In 2017, the Integrated Action Plan for the Health of Immigrants was signed by the federated entities and subsidized the Task Force's action. In 2018, the federal government organized emergency assistance to Venezuelan immigrants and created the Federal Emergency Assistance Committee. The Ministries of Health and Defense act on all subcommittees of the Task Force. The Ministry of Health coordinates with the federal entities to guarantee the health care of immigrants. Several partners offering health actions. The articulation between the Ministries took place in the Subcommittees and in the execution of health actions. The role of the Ministry of Health in the health crisis in Roraima began before the Task Force and required governance capacity. Deficiencies in the health system in Roraima made it difficult to face the health crisis and offer health services to Venezuelan immigrants. It is recommended to strengthen local health systems and improve health surveillance at borders to mitigate future risks to public health and National Security in addressing humanitarian crises.
Description: A pesquisa estudou a articulação entre os Ministérios da Saúde e da Defesa na operacionalização da Força-Tarefa Logística Humanitária em Roraima, entre 2017-2020. Tratou-se de uma pesquisa exploratória e descritiva, que utilizou pesquisa bibliográfica e análise documental. Antes da Força-Tarefa, o Ministério da Saúde realizava diversas ações no estado. Em 2017, o Plano Integrado de Ação para a Saúde dos Imigrantes foi assinado pelos entes federados e subsidiou a atuação da Força-Tarefa. Em 2018, o governo federal organizou a assistência emergencial aos imigrantes venezuelanos e criou o Comitê Federal de Assistência Emergencial. Os Ministérios da Saúde e da Defesa atuam em todos os subcomitês da Força-Tarefa. O Ministério da Saúde realiza a articulação com os entes federativos para garantir o cuidado em saúde dos imigrantes. Diversos parceiros ofertam ações de saúde. A articulação entre os Ministérios ocorreu nos Subcomitês e na execução de ações de saúde. A atuação do Ministério da Saúde na crise sanitária em Roraima iniciou-se antes da Força-Tarefa e exigiu capacidade de governança. Deficiências no sistema de saúde de Roraima dificultaram o enfrentamento da crise sanitária e a oferta de serviços de saúde para os imigrantes venezuelanos. Recomenda-se fortalecer sistemas locais de saúde e aprimorar a vigilância em saúde em fronteiras para mitigar futuros riscos para a saúde pública e para a Segurança Nacional no enfrentamento de crises humanitárias.
URI: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/973
Appears in Collections:Coleção de Artigos (Logística de Operações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
REGINA VIANNA BRIZOLARA - TCC CAED 2020 v2.pdf996.35 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.