Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/926
metadata.dc.type: Monografia
Title: Programa Espacial Brasileiro: novo alento com a criação do Comitê de Desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro (CDPEB)?
Authors: Hirasawa, Paulo Junzo
Advisors: Araújo, Carlos Alberto Gonçalves de
Course: Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE)
Keywords: Programa Espacial Brasileiro;Tecnologia espacial;Veículo Lançador de Satélite (VLS);Estratégia de Defesa
Issue Date: 2018
Publisher: Escola Superior de Guerra (Campus Rio de Janeiro)
Abstract: The strategic advantages obtained by observing the Earth, using platforms above the earth's surface, can be listed at numerous moments in history, especially in armed conflicts, initially with the use of balloons and aircraft. More than half a century ago, with the launching into orbit of a small satellite, which only emitted a beep, it brought in opportunities for applications that probably could not be imagined. Today, practically all Humanity, in one form or another, to a greater or lesser degree, are dependent on the innumerable services that space systems provide, either as a viewer of a live soccer game; whether you are a global positioning system user, navigating in the land, sea or air; whether using collected data to monitor weather phenomena and mitigate damage, correct crop failures, plan urban growth; is still a dissuasion that the control of space brings to the countries that hold them. In this work, we tried to analyze the reason for the apparent delay in the Brazilian Space Program (PEB) in relation to the current protagonists, although it started practically at the same time. A study of the recent creation, in fev. 2018, the PEB Development Committee (CDPEB) is carried out, and its ongoing activities, to analyze if the measures is sufficient to leverage national development through space activity, confirming the natural protagonist of the South American monster-country. That Committee, under the Institutional Security Office of Presidency of the Republic, issued into several Technical Groups, may be a new impetus for the growing up of the PEB.
Description: As vantagens estratégicas obtidas por meio de observação da Terra, utilizando-se de plataformas acima da superfície terrestre, podem ser elencadas em inúmeros momentos da história, principalmente em conflitos armados, inicialmente com uso de balões e aeronaves. Há mais de meio século, com a colocação em órbita de um pequeno satélite, que emitia apenas um “bip”, trouxe oportunidades de aplicações que provavelmente não se imaginava. Hoje, praticamente toda a Humanidade, de uma forma ou de outra, em maior ou menor grau, são dependentes dos inúmeros serviços que os sistemas espaciais proporcionam, seja como telespectador de uma partida de futebol ao vivo; seja usuário de sistema de posicionamento global navegando em terra, mar ou ar; seja utilizando dados coletados para monitorar fenômenos meteorológicos e mitigar danos, corrigir falhas em plantações, planejar crescimento urbano; seja ainda para dissuasão que o domínio do espaço traz aos países detentores. Neste trabalho procurou-se analisar o porquê do aparente atraso no Programa Espacial Brasileiro (PEB) em relação aos protagonistas atuais, apesar ter iniciado praticamente na mesma época. Realiza-se um estudo da recente criação, em fev. 2018, do Comitê de Desenvolvimento do PEB (CDPEB) e atividades em curso, para analisar as medidas necessárias para alavancar o desenvolvimento nacional, via atividade espacial, confirmando o natural protagonismo do “monstercountry” da América do Sul. A importância dada ao Comitê, a cargo da Presidência da República, via Gabinete de Segurança Institucional, e os temas cruciais divididos em Grupos Técnicos, podem ser um novo alento para a decolagem do PEB.
URI: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/926
Appears in Collections:Coleção de Monografias (Engenharia e Informática)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Paulo Junzo Hirasawa - VF.pdf806.64 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.