Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/777
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGomes, Luiz Cláudio de Souzapt_BR
dc.contributor.authorVasconcellos, Alexandre Antonio Uriostept_BR
dc.date.accessioned2020-11-21T01:37:25Z-
dc.date.available2020-11-21T01:37:25Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.urihttps://repositorio.esg.br/handle/123456789/777-
dc.descriptionApós a virada do século XXI, a Cibernética aparece como mais uma forma de projeção de poder de Estados-Nação. O mundo se conecta, as informações trafegam nas redes mais rapidamente, a sociedade e os governos se tornam cada vez mais dependentes das Tecnologias da Informação e Comunicações (TIC). Os países necessitam atender aos seus interesses e para tal começam a perceber que as ameaças cibernéticas bem empregadas podem contribuir para a solução de questões políticas, econômicas e tecnológicas sem escalar a situação para um conflito armado. No mínimo, elas podem criar um ambiente favorável ao desencadeamento de outras ações, a fim de atingir objetivos geopolíticos. A partir do século XXI, percebeu-se um incremento do poder de ação das ameaças cibernéticas bem como um aumento da frequência do seu emprego. Desta forma, o autor deste trabalho pretende trazer alguns casos históricos já consagrados em que ameaças cibernéticas foram supostamente desencadeadas por países e utilizadas em outro(s) país(es), impactando as estruturas das Expressões do Poder Nacional e seus reflexos para a Segurança, Defesa e Desenvolvimento.pt_BR
dc.description.abstractAfter the turn of the 21st century, Cybernetics appears as another form of nation-state power projection. The world is connected, the information travel on the networks faster, society and governments become increasingly dependent on Information and Communication Technologies (ICT). Countries need to address their interests and begin to realize that well-used cyber threats can contribute to solve of political, economic and technological issues without escalating the situation to an armed conflict. At a minimum, they can create a propitious environment to triggering other actions in order to achieve geopolitical goals. From the twenty-first century, there was an increase of power of act of the cyber threats as well as an increase in the frequency of their use. In this way, the author of this paper intends to show some historical cases already established in which cybernetic threats were supposedly triggered by countries and used in other countries, impacting the structures of the Expressions of National Power and its consequences for Security, Defense and Development.en_US
dc.language.isoportuguêspt_BR
dc.publisherEscola Superior de Guerra (Campus Rio de Janeiro)pt_BR
dc.subjectSegurança cibernéticapt_BR
dc.subjectPoder Nacional - Brasilpt_BR
dc.subjectSegurança Nacional - Brasilpt_BR
dc.subjectTecnologia da informaçãopt_BR
dc.titleAmeaças cibernéticas à Segurança Nacional e os impactos nas expressões do Poder Nacional: paradoxo entre passado, presente e futuropt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.publisher.departmentCurso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE)pt_BR
Appears in Collections:Coleção de Monografias (Cibersegurança e Segurança da Informação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ALEXANDRE ANTONIO URIOSTE VASCONCELLOS.pdf1.85 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.