Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/706
metadata.dc.type: Monografia
Title: A estratégia de prevenção à violência através da polícia comunitária em Alagoas: uma análise da gestão, desafios e perspectivas
Authors: Costa, Alexandre Emanuel Ferreira
Advisors: Gilberto de Souza, Vianna
Course: Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE)
Keywords: Segurança Pública;Violência - Prevenção
Issue Date: 2019
Publisher: Escola Superior de Guerra (Campus Rio de Janeiro)
Abstract: The purpose of this paper is to evaluate the wearying of the Community Police strategy in the State of Alagoas, identify the main problems that hindered its evolution and look for solutions to change the current scenario. The study sought to understand the extent to which public policies of violence prevention can contribute to the reduction of violence in Alagoas, especially violent crime, by analysing the current social and security policies of the state and observing successful cases in other states. of the federation. He devoted himself to scrutinizing public security policies and programs in the last 10 (ten) years in Alagoas, starting with the support of the federal government through PRONASCI (2007) and BRAZIL MORE SAFE (2012), following the CISP state programs: (2016), Task Force (2017) and Neighborhood Round (2018). Highlighting the PRONASCI that provided the opportunity for the deployment of community police in the state (implementing the 1st BCS in 2009), and currently has 09 (nine) community security bases-BCS (Koban system), functioning poorly. The investigation pointed out the main problems and failures that led to weakening of the community police, mainly due to the dominant culture of confrontation with force (repression), potentiated by the pressure suffered for immediate results, relegating any prevention strategy, since the results of this are medium and long term. However, the possibility of reversing the current situation was envisaged, proposing an alignment with a rational and sustainable model for the resurgence of community police in Alagoas.
Description: O propósito deste trabalho é avaliar o enfraquecimento da estratégia da Polícia Comunitária no Estado de Alagoas, identificar os principais problemas que dificultaram a sua evolução e buscar soluções para mudar o cenário atual. O estudo buscou entender em que medida as políticas públicas de prevenção à violência podem colaborar com a redução da violência em Alagoas, em especial dos crimes violentos, fazendo uma análise das atuais políticas sociais e de segurança do estado e ainda observando casos exitosos em outros estados da federação. Dedicou-se a esquadrinhar as políticas e programas de segurança pública nos últimos 10 anos desenvolvidos em Alagoas, iniciando com o apoio do governo federal através do PRONASCI (2007) e do BRASIL MAIS SEGURO (2012), seguindo com os programas estaduais CISP (2016), Força Tarefa (2017) e Ronda do Bairro (2018), mas destacando o PRONASCI, que oportunizou a implantação da polícia comunitária no estado (implantando a 1ª BCS em 2009) e que, atualmente, possui nove Bases Comunitárias de Segurança – BCS (sistema Koban) funcionado precariamente. A investigação apontou os principais problemas e falhas que levaram a polícia comunitária ao seu enfraquecimento, principalmente devido à cultura dominante de enfrentamento com a força (repressão), potencializada pela pressão sofrida na busca de resultados imediatos, relegando qualquer estratégia de prevenção, uma vez que os seus resultados são em médio e longo prazo. Entretanto, vislumbrou-se a possibilidade de reverter a situação atual propondo um alinhamento com um modelo racional e sustentável para o ressurgimento da polícia comunitária em Alagoas.
URI: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/706
Appears in Collections:Coleção de Monografias (Segurança Pública)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ALEXANDRE EMANUEL FERREIRA COSTA.pdf1.57 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.