Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1887
metadata.dc.type: Outros
Title: A rede rádio HF como mitigação dos efeitos das ameaças cibernéticas nas redes de comunicação estratégica do Exército Brasileiro
Authors: Demenicis, Luciene da Silva
Advisors: Santos, Anderson F. Pereira dos
Course: Curso Superior de Segurança e Defesa Cibernética (CSSDC)
Keywords: Rede de comunicação;Exército Brasileiro;Defesa cibernética;Estratégia
Issue Date: 2023
Publisher: Escola Superior de Guerra
Abstract: More than 5 billion of people around the world take advantage, using the Internet, of economic and social opportunities of the digital environment. Broadband technology, cloud computing, Internet of Things and the 4th industrial revolution are terms already incorporated into the modern society. This hyperconnectivity between people, things and services has made the edge between peace and war inaccurate (very thin or gossamer). Insecurity in cybernetic space, known as cyberspace, is latent. In Brazil, particularly in the last decade, the supply of services provided to citizens, both in the public and private spheres, has grown dramatically. This vast and growing surface susceptible to attack corresponds to a great vulnerability in cyberspace. Recent research shows that Brazil is still at a very early stage in its cyber capabilities. Critical infrastructures are being frequent targets of cyberattacks around the world, putting the functioning of vital segments, such as the communications and energy sectors, at risk. In this context, high frequency (or short wave) communications are reborn, as a last “ratio regis” in critical missions and in case of contingencies. Short waves, as a backup alternative, can ensure communications, enabling command and control of operations. The Brazilian Army has a Fixed Radio Network in high frequency, which is part of the Force's Strategic Communications System. This essay seeks to evaluate whether this network could effectively mitigate the effects of cyber threats to which the strategic communications networks of the Brazilian Army is submitted.
Description: Mais de 5 bilhões de pessoas em todo o mundo usufruem, por meio da Internet, de oportunidades econômicas e sociais do ambiente digital. Tecnologia de banda larga, computação em nuvem, Internet das Coisas e 4a revolução industrial são termos já incorporados à sociedade moderna. Essa hiperconectividade entre pessoas, coisas e serviços tornou a fronteira entre a paz e a guerra muito tênue. A insegurança no espaço cibernético, conhecido como ciberespaço, é latente. No Brasil, particularmente na última década, a oferta de serviços prestados aos cidadãos, tanto na esfera pública quanto privada, cresceu vertiginosamente. Essa vasta e crescente superfície susceptível à ataque corresponde a uma grande vulnerabilidade no ciberespaço. Pesquisas recentes mostram que o Brasil ainda está em estágio bastante incipiente em suas capacidades cibernéticas. As infraestruturas críticas estão sendo alvos frequentes de ciberataques em todo o mundo, colocando em risco o funcionamento de segmentos vitais, como o setor de comunicações e energia. Nesse contexto, renascem as comunicações em altas frequência (ou ondas curtas), como uma última ratio regis em missões críticas, e caso de contingências. As ondas curtas, como alternativa de backup, podem assegurar as comunicações, viabilizando o comando e controle de operações. O Exército Brasileiro dispõe de uma Rede Rádio Fixa em alta frequência, que integra o Sistema Estratégico de Comunicações da Força. O presente ensaio busca avaliar se essa rede poderia, efetivamente, mitigar os efeitos das ciberameaças às quais as redes de comunicações estratégicas do Exército Brasileiro estão submetidas.
URI: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1887
Appears in Collections:Diversos (Cibersegurança e Segurança da Informação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ensaio_Cel_Luciene_31_10_2023 rev.final.pdf562.93 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.