Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1650
metadata.dc.type: Artigo
Title: A criação de uma agência brasileira de segurança cibernética como estratégia de defesa nacional
Authors: Costa, Álvaro Lobo
Ferreira, André Luiz Alves
Cabral, Victor José Queiroz
Advisors: Mello, Carlos Maurício de Borges
Course: Curso de Altos Estudos em Defesa (CAED)
Keywords: Segurança cibernética;Infraestrutura crítica;Tecnologia da informação
Issue Date: 2022
Publisher: Escola Superior de Defesa (ESD)
Abstract: The cyber security of information assets is a topic of interest for National Defense. This work, carried out in a pioneering way by students from the Escola Superior de Defesa (ESD), is a reflection of the risks arising from the threats that travel in cyberspace. The general objective was to propose a solution to the identified problem, which is the vulnerability of the Brazilian State in the face of such threats. Initially, the gaps in the normative framework of governance that result in conflicts of competence between the bodies of the public administration were presented. Therefore, it was also necessary to observe how governance was built in the internet world. In a second moment, we sought to present the challenges of standardizing the approval and certification of Information and Communication Technology (ICT) products. The text presents alerts about the vulnerabilities of the existence of uncertified products in cyber security, even with the regulatory advances of the Brazilian Telecommunications Agency (Anatel). Finally, the authors make a suggestion, proposing the creation of a specific regulatory agency, based on the inspiration of an established matrix, the Brazilian Intelligence Agency (ABIN). The conclusion of the work showed that this Brazilian Cyber Security Agency can mitigate the verified state vulnerability, which puts National Defense at risk.
Description: A segurança cibernética dos ativos de informação é um tema de interesse para a Defesa Nacional. Este trabalho, realizado de forma pioneira por alunos da Escola Superior de Defesa (ESD), trata-se de uma reflexão dos riscos decorrentes das ameaças que trafegam no espaço cibernético. O objetivo geral foi propor a solução do problema identificado, que é a vulnerabilidade do Estado brasileiro diante de tais ameaças. Inicialmente, foram apresentadas as lacunas no arcabouço normativo de governança que resultam em conflitos de competência entre os órgãos da administração pública. Para tanto, fez-se necessário também observar como foi construída a governança no mundo da internet. Em um segundo momento, buscou-se apresentar os desafios de normatização da homologação e certificação de produtos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). O texto apresenta alertas sobre as vulnerabilidades da existência de produtos não certificados em segurança cibernética, mesmo com os avanços regulatórios da Agência Brasileira de Telecomunicações (Anatel). Por fim, os autores realizam uma sugestão, propondo a criação de uma agência regulatória específica, a partir da inspiração de uma matriz consagrada, a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN). A conclusão do trabalho mostrou que esta Agência Brasileira de Segurança Cibernética pode mitigar a vulnerabilidade estatal constatada, que coloca em risco a Defesa Nacional.
URI: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1650
Appears in Collections:Coleção de Artigos (Cibersegurança e Segurança da Informação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
31 TCC CAED 2022_Álvaro_André Luiz_Victor_revbib.pdf982.12 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.