Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1518
metadata.dc.type: Artigo
Title: Interoperabilidade de dados geoespaciais brasileiros: uma análise da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais entre 2008 e 2020
Authors: Sampaio, Cárita da Silva
Carvalho Júnior, Mario Orlando de
Advisors: Flôres, Simone Alves das
Course: Curso de Altos Estudos em Defesa (CAED)
Keywords: Geoinformação;. Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE);Interoperabilidade;Estratégia Nacional de Defesa (END)
Issue Date: 2021
Publisher: Escola Superior de Defesa
Abstract: In recent decades, geoinformation and geotechnologies have been the focus of national administrations. The compilation of these elements allows an integration of the data produced in the organs of the public administration, facilitating the strategic planning and implementation of development policies, including national security. This article aimed to answer the following research problem: was National Spatial Data Structure - INDE sufficient to implement the interoperability of official geospatial data in Brazil? Two questions were investigated: the effectiveness and application of geospatial data made available after 12 years of INDE creation, and the identification of the main reasons why the expected level of governance and interoperability of geospatial data was not reached. Bibliographic and field researches were conducted, with a questionnaire addressed to elements of the workforce of the institutions involved with INDE. The result was compiled and at the end of the study, it was concluded that at the time of preparation of this article, INDE does not play its role effectively due to low interoperability, lack of governance and lack of knowledge of public and private managers of the benefits arising from its use. Finally, in order to solve, or even mitigate the obstacles identified in the current structure of INDE, five corrective actions were proposed.
Description: Nas últimas décadas, geoinformação e geotecnologias se constituíram no foco das administrações nacionais. A compilação desses elementos permite uma integração dos dados produzidos nos órgãos da administração pública, facilitando o planejamento estratégico e a implantação de políticas de desenvolvimento, inclusive na área de segurança nacional. Este artigo se propôs a responder o seguinte problema de pesquisa: a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais - INDE foi suficiente para implementar a interoperabilidade de dados geoespaciais oficiais no Brasil? Foram investigadas duas questões: a efetividade e a aplicação dos dados geoespaciais disponibilizados após 12 anos de criação da INDE, e a identificação dos principais motivos pelos quais o nível esperado de governança e interoperabilidade dos dados geoespaciais não foi atingido. Realizaram-se uma pesquisa bibliográfica e uma pesquisa de campo, com um questionário dirigido aos elementos da força de trabalho das instituições envolvidas com a INDE. O resultado foi compilado e ao fim da pesquisa, concluiu-se que na data de elaboração deste trabalho, a INDE não desempenha seu papel com efetividade em virtude da baixa interoperabilidade, da ausência de governança e da falta de conhecimento dos gestores públicos e privados dos benefícios decorrentes do seu uso. Por fim, com o intuito de solucionar, ou mesmo mitigar os entraves identificados na atual estrutura da INDE, foram propostas a adoção de cinco ações corretivas.
URI: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1518
Appears in Collections:Coleção de Artigos (Engenharia e Informática)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CARITA DA S SAMPAIO_MARIO CARVALHO JUNIOR (1).pdf2.26 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.