Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1490
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMello, Carlos Maurício de Borgespt_BR
dc.contributor.authorCarneiro, Breno Zabanpt_BR
dc.contributor.authorSantos, David Rodrigues dospt_BR
dc.date.accessioned2022-05-25T10:57:00Z-
dc.date.available2022-05-25T10:57:00Z-
dc.date.issued2021-
dc.identifier.urihttps://repositorio.esg.br/handle/123456789/1490-
dc.descriptionEste trabalho discute padrões de segurança cibernética adotados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS. O texto inicia-se com descrição do contexto de defesa cibernética no mundo e no Brasil, destacando o efeito da evolução tecnológica e o crescimento de incidentes de ataques. Em seguida, discutem-se as dificuldades específicas de defesa do setor elétrico. São também apresentados padrões de avaliação de segurança cibernética no setor elétrico adotados por autoridades dos Estados Unidos da América e do Reino Unido. A seção final relata e analisa informações obtidas sobre os padrões adotados para orientação da defesa cibernética do ONS. Estas informações foram obtidas em entrevistas conduzidas com autoridades do setor elétrico e de defesa cibernética brasileira. Observou-se que o ONS não utiliza os padrões de segurança dos Estados Unidos da América ou do Reino Unido, preferindo utilizar soluções de mercado para as quais seja mais fácil obter padrões de comparação e avaliação. O texto conclui com ponderações sobre o estado atual e o futuro da defesa cibernética no âmbito do setor elétrico brasileiro.pt_BR
dc.description.abstractThis paper discusses cybersecurity standards adopted by Brazil’s National Electric System Operator - ONS. The paper starts by describing the cyberdefense environment in Brazil and the world, highlighting the effects of technologic development and the increase in cyber attack incidents. The paper then addresses specific issues observed in defending the electricity sector. This includes a description of cybersecurity standards for the electricity sector adopted by authorities in the United States of America and in the United Kingdom. The final section reports and analyzes information regarding cybersecurity standards that guide the ONS’ cyber defense. The information was obtained in interviews conducted with Brazilian authorities in the electricity sector and cyber defense fields. ONS was found not to employ the standards adopted by the USA or the UK, preferring instead to employ market solutions that allow easier benchmarking and evaluation. The paper concludes by commenting on the current state and the future of cyber defense in the context of the Brazilian electricity sector.en_US
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherEscola Superior de Defesa (ESD)pt_BR
dc.subjectDefesa cibernéticapt_BR
dc.subjectSegurança da informaçãopt_BR
dc.subjectOperador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)pt_BR
dc.subjectInfraestruturas críticaspt_BR
dc.titleDefesa cibernética de infraestrutura crítica: padrões de segurança do Operador Nacional do Sistema Elétricopt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.departmentCurso de Altos Estudos em Defesa (CAED)pt_BR
Appears in Collections:Coleção de Artigos (Cibersegurança e Segurança da Informação)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BRENO CARNEIRO_DAVID SANTOS (34D) V2.pdf827.83 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.