Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1474
metadata.dc.type: Monografia
Title: Os desafios na implementação da gestão do conhecimento entre esferas governamentais: uma análise a partir de estratégias adotadas no enfrentamento à pandemia de COVID-19
Authors: Elias, Marina Versiani
Advisors: Oliveira, Leonardo Augusto dos Santos
Course: Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE)
Keywords: Gestão do conhecimento;Administração Pública;Pandemia;Políticas públicas
Issue Date: 2021
Publisher: Escola Superior de Guerra (Campus Rio de Janeiro)
Abstract: Knowledge Management has established itself in the recent years as one of the paradigms of administrative efficiency. In public administration, however, KM practices are not fully disseminated and are often not even recognized by managers. The COVID - 19 pandemic, which has emerged in a context of raising of new transnational threats, can be considered as the greatest challenge faced by the Brazilian public administration in recent history, and along with this challenge come opportunities to adapt the Unified Health System - SUS, according to the current best management practices. The decentralized management of the SUS constitutes, however, a difficulty factor for the universal adoption of these practices. This work sought to identify, through bibliographic research and questionnaires applied to managers and professionals working in health organizations, the main challenges encountered in the adoption of Knowledge Management practices in dealing with the pandemic, especially regarding to cooperation and interoperability between organizations linked to the different federative entities. The challenges encountered were organized by those related to people, processes or technology. It was identified that the biggest challanges in the use of Knowledge Management in dealing with the pandemic are related to people, mainly concerning engagement.
Description: A Gestão do Conhecimento estabeleceu-se nos últimos anos como um dos paradigmas da eficiência administrativa. Na administração pública, no entanto, as práticas de GC não estão totalmente disseminadas e muitas vezes sequer são reconhecidas como ferramentas pelos gestores. A pandemia de COVID – 19, que surge em um contexto de ascensão de novas ameaças transnacionais, pode ser considerada como o maior desafio enfrentado pela administração pública brasileira na história recente, e junto a esse desafio surgem oportunidades de adequação do Sistema Único de Saúde - SUS, conforme as melhores práticas de gestão da atualidade. A gestão descentralizada do SUS constitui, no entanto, um fator de dificuldade para a adoção dessas práticas de maneira universal. Este trabalho buscou identificar, através de pesquisa bibliográfica e questionários aplicados a gestores e profissionais atuantes em organizações de saúde, os principais desafios encontrados para adoção de práticas de Gestão do Conhecimento no enfrentamento a pandemia, sobretudo no que diz respeito a cooperação e interoperabilidade entre organizações vinculadas aos diferentes entes federativos. Os desafios encontrados foram agrupados entre aqueles relacionados a pessoas, processos ou tecnologia. Foi identificado que os maiores desafios na utilização da Gestão do Conhecimento no combate a pandemia são relacionados às pessoas, sobretudo no que diz respeito ao engajamento.
URI: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1474
Appears in Collections:Coleção de Monografias (Administração)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CAEPE.65 MarinaElias.pdf533.57 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.