Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1319
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMendes, Cintiene Sandes Monfredopt_BR
dc.contributor.authorSouza, Carolina Paula dept_BR
dc.date.accessioned2021-04-14T12:32:27Z-
dc.date.available2021-04-14T12:32:27Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.urihttps://repositorio.esg.br/handle/123456789/1319-
dc.descriptionAtualmente, ao olharmos para Brasil e Argentina, deparamo-nos com uma região que não apresenta grande risco de ocorrência de conflito armado [entre Estados], contudo esse cenário nem sempre foi assim. Ao longo do processo de colonização e do Império, essa área foi palco de inúmeros embates e intervenções militares. Somente em meados do século XX, a instabilidade deu lugar à construção da estabilidade estrutural por meio da cooperação e, em seguida, por meio da integração. O objetivo deste trabalho de conclusão é analisar o processo de consolidação de Brasil e Argentina como uma região pacífica entre 1856 (data do primeiro tratado de Amizade, Comércio e Navegação) e 1988 (ano da assinatura do Tratado de Integração, Cooperação e Desenvolvimento). Considerando os aspectos históricos dos dois grandes parceiros na América do Sul, temos como hipótese que há uma relação de paz duradoura entre ambos, aprofundada por tratados e parcerias formalizadas, que pode vir a ser uma comunidade pluralista de segurança.pt_BR
dc.description.abstractToday, when looking at Brazil and Argentina, we are faced with a region that does not present a high risk of armed conflict, but this scenario has not always been so. Throughout the colonization process and the Empire, this area was the scene of numerous clashes and military interventions. Only in the mid-twentieth century did instability give way to building structural stability through cooperation and then integration. The purpose of this concluding paper is to analyze the consolidation process of Brazil and Argentina as a peaceful region between 1856 (date of the first Friendship, Trade and Navigation treaty) and 1988 (year of the signing of the Treaty of Integration, Cooperation and Development). Considering the historical aspects of the two major partners in South America, we hypothesize that there is a lasting peace relationship between them, deepened by formalized treaties and partnerships, which may turn out to be a pluralistic security community.en_US
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherEscola Superior de Guerra (Campus Rio de Janeiro)pt_BR
dc.subjectGeopolítica - América do Sulpt_BR
dc.subjectSegurança internacionalpt_BR
dc.subjectOperações de pazpt_BR
dc.subjectRelações exteriores - Brasil - Argentinapt_BR
dc.titleDe rivais a sócios: a consolidação da paz duradoura entre Brasil e Argentinapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.publisher.departmentPrograma de Pós-Graduação em Segurança Internacional e Defesa (PPGSID)pt_BR
Appears in Collections:Coleção de Monografias (Geopolítica - Mundo)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carolina Paula de Souza.pdf703.29 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.