Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1225
metadata.dc.type: Monografia
Title: A perspectiva do Brasil ingressar no Conselho de Segurança das Nações Unidas como membro permanente
Authors: Barbosa, Edgar Luiz Siqueira
Advisors: Matos, Francisco José de
Course: Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE)
Keywords: Organização das Nações Unidas (ONU);Conselho de Segurança;Segurança Internacional
Issue Date: 2015
Publisher: Escola Superior de Guerra (Campus Rio de Janeiro)
Abstract: The United Nations Security Council, one of the six United Nations main organs, has primary responsibility for the maintenance of international peace and security. The Security Council has 15 Member States, 5 permanent and 10 non-permanent members, which composition still reflects the geopolitical situation post Second World War. Due to the end of Cold War, the United Nations Member States increased the debate towards a Council reform, especially of its composition, in order to be more legitimate and representative, considering the actual international system. Thus, some Member-states have proposed models for a new United Nations Security Council composition, which proposals, in several occasions, included additional permanent members. In this context, Brazil arises as candidate for this future permanent position, probably representing the Latin America and the Caribe. The Brazilian claim has been grounded due to its potential, as well as its political and economic projection in the world system. The increase of Brazilian participation in the collective security system will represent more responsibility and commitment to the United Nations, as well as will give Brazil more global projection. This monograph has the purpose to analyze the perspective of Brazil to join the United Nations Security Council as a permanent Member, presenting the difficulties, the possibilities and consequences about this subject.
Description: O Conselho de Segurança das Nações Unidas, um dos seis órgãos principais da Organização das Nações Unidas, é responsável pela manutenção da paz e da segurança internacionais. A atual composição deste Conselho, formado atualmente por quinze Estados-membros, sendo cinco membros permanentes e dez não permanentes, ainda reflete a situação geopolítica do período pós-Segunda Guerra Mundial. Logo após o término da Guerra Fria, alguns Estados-membros da ONU intensificaram as discussões para que se realizasse uma reforma do Conselho de Segurança, especialmente no que diz respeito à sua composição, com o intuito de que passasse a retratar a realidade do atual sistema internacional, apresentando maior representatividade e legitimidade. A partir de então, os Estados-membros apresentaram propostas de alteração do Conselho, sendo que várias delas têm a previsão de inclusão de novos membros permanentes. Nesse contexto, o Brasil surge como candidato a uma das futuras vagas permanentes, provavelmente como representante da América Latina e do Caribe. A pretensão brasileira tem sido alicerçada pelas suas características potenciais, bem como em sua projeção política e econômica no sistema internacional. Essa maior participação brasileira no sistema de segurança coletiva internacional certamente implicará em maiores responsabilidades e compromissos junto às Nações Unidas, bem como proporcionará maior projeção internacional. Assim, esta monografia tem o propósito de analisar a perspectiva de o Brasil ingressar no Conselho de Segurança das Nações Unidas como membro permanente, apresentando os óbices, possibilidades e as consequências envolvidas na questão.
URI: https://repositorio.esg.br/handle/123456789/1225
Appears in Collections:Coleção de Monografias (Organizações Internacionais)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Edgar Luiz Siqueira Barbosa.pdf513.46 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.